.
SINDICAM-SP


SAAC


Rodão


.

Giro seta

.
.
Dia Nacional do Caminhoneiro
 
Tamanho
da letra
 

Embriagues ao volante custara R$ 2.934,70 mil para o motorista infrator

 
17/10/2016
 
A partir de novembro, o motorista que se recusar a passar pelo bafômetro ou exames que detectem a influência de álcool ou drogas e for flagrado dirigindo sob efeito de álcool pagará multa no valor de R$ 2.934,70. Além disso, terá a carteira de habilitação suspensa por 12 meses e o veículo retido. O aumento de 53% no valor atual está previsto na Lei Federal 13.281/16. Pontos importantes da Lei 13.281/16 Motorista flagrado falando no celular ou manuseando enquanto dirige: multa passa de infração média (multa de R$ 85,13) para gravíssima (R$ 191,54) No caso de dirigir utilizando fone de ouvido ou celular a mula é média Quem estacionar indevidamente em vaga de idoso ou deficiente perderá sete pontos na carteira Processo de suspensão do direito de dirigir para as infrações que preveem essa penalidade (embriaguez, excesso de velocidade acima de 50% do limite e rachas) será instaurado simultaneamente à aplicação da multa, reduzindo o tempo de tramitação para a penalização do condutor infrator Prazo de suspensão para quem atingia os 20 pontos, na antiga redação, partia de um mês até 12 meses. Na nova redação, o prazo de suspensão para esse condutor parte de seis meses e vai até uma ano (oito meses até dois anos na reincidência dentro de 12 meses). Infrações que preveem suspensão e não tem prazo específico determinado pelo Código Brasileiro de Trânsito, varia de um a 12 meses e com a nova lei será de dois a oito meses (oito a 18 meses na reincidência dentro de um ano). Lei seca A Lei Seca, em vigor há mais de sete anos, determina que o condutor que tiver nível igual ou superior a 0,3 miligramas de concentração de álcool por litro de ar expelido pode ser preso. Neste caso, o motorista comete crime de trânsito e deve ser encaminhado à delegacia. No caso de se recusar a fazer o teste de bafômetro o agente de trânsito ainda pode fazer a comprovação da embriaguez por meio de testemunhas, vídeos e sintomas evidentes como hálito etílico, sonolência e agressividade.
 
Fonte: www.revistaocarreteiro.com.br
 
Voltar
 
Compartilhar no Orkut Compartilhar no Facebook
 

cadastre-se

.
Digite seu e-mail aqui:
 

publicidade

.
IV SEMINÁRIO NACIONAL DE SINDICATOS DE CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS
 
 
. .
Desenvolvido por:
F2 Webdesigner
Palavra do Presidente | Diretoria | História do Sindicam | Notícias | Sub-sedes | Jurídico | Eventos
Benefícios | Convênios | Links | Contato | Localização | Sindicams | Jornal do Sindicam