.
SINDICAM-SP


SAAC


Rodão


.

Giro seta

.
.
Dia Nacional do Caminhoneiro
 
Tamanho
da letra
 

Roubo de cargas de caminhões aumenta 70% e causa prejuízo de R$ 25 milhões em MT

 
10/07/2017
 
Os casos de roubos de carga de caminhões subiram 70% nos quatro primeiros meses deste ano em Mato Grosso, em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp). Os roubos causaram prejuízo de R$ 25 milhões, entre os meses de janeiro a julho deste ano, conforme estimativa do Sindicato dos Transportes de Mato Grosso. Para evitar os crimes, as empresas estão utilizando a tecnologia e o rastreamento para tentar impedir que veículos e a carga sejam roubados. Segundo o encarregado da tecnologia e informação que trabalha em uma empresa de transportes de caminhão, Bruno Eduardo de Amorim, o rastreamento possibilita que o caminhão seja bloqueado, caso saia do limite do seu trajeto. “Ele tem uma rota definida, onde a grade de afastamento pode ter até 800 metros. Caso ele saia [desse limite], o caminhão é automaticamente bloqueado”, afirmou. Os caminhoneiros que são vítimas de quadrilhas nas estradas, na maioria das vezes são mantidos em cativeiros. Como ficam sem acesso aos meios de comunicação, o crime pode ser descoberto somente depois de alguns dias, o que dificulta a investigação. No caso de desvio de rota, ou perda do sinal do veículo rastreado, a empresa deve notificar a polícia rapidamente, como afirma o delegado Vitor Hugo Teixeira. “Com esse trabalho nós conseguimos monitorar essas organizações criminosas e fazer a prisão desses integrantes”, explicou.
 
Fonte: www.g1.globo.com
 
Voltar
 
Compartilhar no Orkut Compartilhar no Facebook
 

cadastre-se

.
Digite seu e-mail aqui:
 

publicidade

.
IV SEMINÁRIO NACIONAL DE SINDICATOS DE CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS
 
 
. .
Desenvolvido por:
F2 Webdesigner
Palavra do Presidente | Diretoria | História do Sindicam | Notícias | Sub-sedes | Jurídico | Eventos
Benefícios | Convênios | Links | Contato | Localização | Sindicams | Jornal do Sindicam