.
SINDICAM-SP


SAAC


Rodão


.

Giro seta

.
.
Dia Nacional do Caminhoneiro
 
Tamanho
da letra
 

Encontro Fetrabens 2017 é encerrado com discussão sobre o futuro do caminhoneiro autônomo no Brasil

 
18/09/2017
 
O último dia do IV Seminário Nacional de Sindicatos de Caminhoneiros Autônomos – Encontro Fetrabens/2017, nesta sexta-feira, 15, promovido pela Federação de Caminhoneiros Autônomos de Carga em Geral do Estado de São Paulo (Fetrabens), foi marcado pela participação intensa de representantes de mais de 40 entidades sindicais de diversas partes do Brasil e pela presença de autoridades políticas e empresariais. Ao todo, estiveram presentes mais de 150 representantes de diversos estados do Brasil. Foi um dia repleto de participações importantes dentro do cenário político atual. Entre eles, os deputados estadual e federal, Campos Machado e Nelson Marquezelli, ambos do PTB, que falaram sobre a importância dos sindicatos da categoria de transporte rodoviário se unirem e se organizarem politicamente em busca de maior representação no Congresso. Também estiveram presentes o coordenador geral de Registro Sindical do Ministério do Trabalho, Marcus Vinicius Lara, juntamente com a chefe de gabinete da Secretaria de Relações do Trabalho, Marianna Pororiuk. Entre os temas apresentados, o foco foi direcionado à implantação de tagueamento nos caminhões, à saúde do caminhoneiro e à necessidade de gerenciamento de riscos. O coordenador geral de Gestão da Informação do Ministério dos Transportes e Conselheiro do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Rone Evaldo Barbosa, iniciou a sequência de palestras com o tema voltado ao Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (Siniav) que fornece um conjunto de estratégias para o avanço da segurança do transporte, mobilidade e sustentabilidade ambiental. “Já foram implantados 33 pontos de leitura e até o final do ano serão 55. Nossa meta é alcançar 3 mil pontos em 2018”, conta Barbosa. Dando sequência ao assunto, Thiago Martorelly Quirino de Aragão, superintendente de Serviços de Transporte Rodoviário e Multimodal de Cargas da ANTT, falou sobre o processo de tagueamento de veículos de transporte rodoviário de cargas. “É impossível estarmos em todos os locais. 40% de nossos cargos não estão preenchidos e, por isso, para fazer mais com menos, só através da fiscalização eletrônica”. Carla Fornassaro, gestora de Relações Institucionais, Sustentabilidade e Meio Ambiente da CCR NovaDutra, destacou o programa Estrada para a Saúde, criado em 2001 que já atendeu mais de 43 mil caminhoneiros. Cléber Henrique Martins de Oliveira, delegado de polícia, abrangeu a falta de segurança nas estradas e o gerenciamento de crise, como forma de inibir as ações de marginais. “Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais estão no lieram o ranking de roubos de carga no Brasil, para inibir isso precisamos agilizar políticas públicas voltadas ao transporte viário”. Marcelo Gamba, diretor de novos negócios da Buonny, deu andamento ao assunto mostrando a atuação da gerenciadora de risco. “Ampliamos as oportunidades ao motorista por meio de capacitação, treinamento de tecnologia de rastreamento e direção defensiva”.
 
Fonte: www.sindicamsp.org.br
 
Voltar
 
Compartilhar no Orkut Compartilhar no Facebook
 

cadastre-se

.
Digite seu e-mail aqui:
 

publicidade

.
IV SEMINÁRIO NACIONAL DE SINDICATOS DE CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS
 
 
. .
Desenvolvido por:
F2 Webdesigner
Palavra do Presidente | Diretoria | História do Sindicam | Notícias | Sub-sedes | Jurídico | Eventos
Benefícios | Convênios | Links | Contato | Localização | Sindicams | Jornal do Sindicam