.
SINDICAM-SP


SAAC


Rodão


.

Giro seta

.
.
Dia Nacional do Caminhoneiro
 
Tamanho
da letra
 

Saiba por que dirigir corretamente ajuda o bolso e o meio ambiente

 
26/02/2018
 
O comportamento dos motoristas na direção está diretamente relacionado às emissões de gases poluentes ao meio ambiente e ao custo operacional do transporte. Mas de que forma isso ocorre? Erik Cabrini, instrutor de cursos do Programa de Aperfeiçoamento para Eficiência Energética do SEST SENAT, explica que técnicas adequadas ajudam a diminuir o consumo de combustível. Assim, caem também as despesas com diesel e há redução de impactos ambientais. Uma dessas técnicas é o gerenciamento do tempo de marcha lenta do caminhão (aceleração mínima necessária para que o veículo permaneça ligado mesmo que não esteja em movimento). O instrutor explica que muitos motoristas deixam os veículos parados com os motores ligados desnecessariamente, na maioria das vezes, para que o interior do caminhão permaneça refrigerado. “A ideia é que seja desligado o veículo quando houver alguma parada. Caso consiga reduzir o tempo ocioso do veículo em meia hora por dia, o condutor economizará até R$ 750 por mês.” Outra solução que oferece resultados positivos é a adoção de defletores de ar – painéis instalados acima da cabine e nas laterais dos caminhões. “Há quem ache que isso é enfeite, mas pode gerar uma economia de 5% a 15% de combustível. Cada litro de diesel economizado significa que o veículo deixa de lançar 2,67 kg de CO2 na atmosfera”, ressalta Cabrini. Nos cursos voltados à eficiência energética no transporte, oferecidos em unidades operacionais do SEST SENAT, os motoristas aprendem sobre condução econômica, conceitos de inspeção e manutenção de veículos, técnicas de direção inteligente, como velocidade ideal do caminhão e distância de segurança. “Cada ação que a gente vai ensinando está atrelada aos impactos para o meio ambiente”, explica o instrutor. Quem aprendeu e implementou as práticas corretas confirma os benefícios. Motorista de caminhão há sete anos, Edson Rogério dos Santos, participou de um curso na unidade de Florianópolis (SC). “Eu corria muito, mudava excessivamente de marcha, não reduzia quando via um sinal vermelho. Na subida, ao invés de passar marchas menores, sempre subia de quarta e acabava perdendo muita velocidade e desperdiçando combustível. Outro erro que eu cometia era não usar os dois freios do caminhão. Depois que eu mudei minha postura a partir dos ensinamentos do SEST SENAT, percebi que estou chegando mais rápido aos lugares e economizando diesel”, ressalta. Ele diz que gastava dois tanques por semana e que, ao adotar novas posturas, passou a usar apenas um tanque para entregar a mesma quantidade de mercadoria. O motorista Everton Ferreira também fez o treinamento na unidade de Campinas (SP). Ele destaca que suas mudanças de hábito, a partir do curso, vão além da direção econômica. “A minha promessa foi parar de jogar lixo para fora do caminhão. Eu fazia isso com muita frequência. Agora, estou me controlando bastante.” E acrescenta que, embora o curso seja excelente, bons hábitos estão atrelados a profissionais responsáveis e comprometidos. “Não adianta sair com a certificação internacional e fazer besteira na rua. Temos que nos vigiar sempre”, conclui.
 
Fonte: www.sestsenat.org.br
 
Voltar
 
Compartilhar no Orkut Compartilhar no Facebook
 

cadastre-se

.
Digite seu e-mail aqui:
 

publicidade

.
IV SEMINÁRIO NACIONAL DE SINDICATOS DE CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS
 
 
. .
Desenvolvido por:
F2 Webdesigner
Palavra do Presidente | Diretoria | História do Sindicam | Notícias | Sub-sedes | Jurídico | Eventos
Benefícios | Convênios | Links | Contato | Localização | Sindicams | Jornal do Sindicam