.
SINDICAM-SP


SAAC


Rodão


.

Notícias seta

.
.
Tamanho
da letra
 

São Paulo iniciará testes de novo modelo de pedágio eletrônico

 
Após mais de uma que a reportagem do Jornal do SINDICAM-SP denunciou a falta de concorrência na administração do modelo de pedágio eletrônico, atualmente sob a responsabilidade de apenas uma empresa, a Sem Parar, a ARTESP anunciou que as rodovias paulistas serão palco para teste piloto de novo modelo de pedagiamento eletrônico que tornará as viagens mais seguras e ágeis. O sistema entrará em teste até janeiro de 2012 em algumas praças de pedágio no interior do Estado que serão definidas em breve. Essa tecnologia é utilizada hoje nos Estados Unidos, mais barata, e vai proporcionar a massificação do sistema eletrônico de cobrança.

No futuro, com a expansão das tecnologias, haverá condições de se implantar uma tarifa de pedágio por trecho percorrido, que reflete a necessidade do usuário. O modelo foi apresentado durante o workshop “Sistema Eletrônico de Arrecadação de Pedágios - Alternativas para as rodovias paulistas”. Organizado pela ARTESP o evento, que contou com as presenças do presidente e do vice-presidente do SINDICAM-SP, respectivamente Norival de Almeida Silva e Antonio Herculano da Silva Filho, faz parte das discussões do GESA - Grupo de Estudos sobre Sistemas de Arrecadação criados pela Secretaria Estadual de Logística e Transportes com a missão de apresentar propostas de novos meios de pedagiamento a serem adotados nas rodovias paulistas sob concessão.

Além de atualizar o atual modelo, implantado há 11 anos, outra meta é viabilizar novas modalidades de pagamento como pedágio pré-pago, cartão de crédito ou débito ou até mesmo por celular. Para a utilização de nova tecnologia será necessário alterar uma resolução do Governo do Estado, de 1997, que estabeleceu a adoção dos atuais equipamentos de cobrança eletrônica de pedágio em operação. O objetivo é ampliar a possibilidade de tecnologias a serem utilizadas. Também serão realizadas pesquisas de opinião com usuários.

“O objetivo final é que o consumidor não pague nada pela instalação do equipamento”, afirma o secretario estadual de Transporte e Logística, Saulo de Castro Abreu Filho. Segundo o presidente do SINDICAM-SP, Norival de Almeida Silva, a iniciativa das autoridades de Transportes do estado demorou, mas será uma grande vitoria – sobretudo para os caminhoneiros. “Tendo concorrência, o preço deve diminuir muito mais, fazendo com que sobre mais recursos para o profissional da estrada”, avalia.
 
Voltar

F2 Comunicação Assessoria de Imprensa:
F2 Comunicação & Marketing
Jornalista Responsável: Cláudio Ferreira
(11) 7869-8501 / 9803-6434
 

cadastre-se

.
Digite seu e-mail aqui:
 

publicidade

.
IV SEMINÁRIO NACIONAL DE SINDICATOS DE CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS
 
 
. .
Desenvolvido por:
F2 Webdesigner
Palavra do Presidente | Diretoria | História do Sindicam | Notícias | Sub-sedes | Jurídico | Eventos
Benefícios | Convênios | Links | Contato | Localização | Sindicams | Jornal do Sindicam