.
SINDICAM-SP


SAAC


Rodão


.

Notícias seta

.
.
Tamanho
da letra
 

Câmara de Mediação/Conciliação e SAAC completam dois anos em defesa do Caminhoneiro Autônomo

 
Criados pelas entidades quereúnem os caminhoneiros Autônomos em são Paulo (SINDICAM-SP e FETRABENS-SP) e pelas entidades que reúnem as Empresas Gerenciadoras de Risco (GRISTEC e o SINDIRISCO) o Serviço de Atendimento e Apoio ao Caminhoneiro, (SAAC), a Câmara Brasileira de Mediação, Conciliação e Arbitragem dos Caminhoneiros, acabam de completar dois anos de fundação. Nesse período os órgão realizaram cerca de 1.028 atendimentos, com sucesso em quase 100% dos casos, com o transportador autônomo sendo liberado para carregar etrabalhar.

A Câmara dos Caminhoneiros – como será chamada informalmente - é um órgão que une caminhoneiros e gerenciadoras de Riscos, e sua função é solucionar às pendências e divergências entre os caminhoneiros e as Gerenciadoras de Riscos participantes. Esse conflito foi responsável por tirar centenas de trabalhadores de circulação. “Foram muitas as reclamações de impedimentos de trabalhos, por parte dos caminhoneiros. Esse foi o principal motivo que noslevou, após algumas outras iniciativas, a criarmos esses dois órgãos, cujo espaço fica na sede do SINDICAM-SP”, afirma Bernabé Parra Rodrigues, o Gastão, um dos entusiasta da iniciativa.

Segundo o advogado responsável pelo departamento Jurídico do SINDICAM-SP, Ailton Gonçalves, a Câmara foi criada com o objetivo de possibilitar o tratamento das informações constante no cadastro das Gerenciadoras, de uma forma rápida a fim de permitir que o trabalhador tenha garantido o acesso ao trabalho. Eventuais pendências são debatidas, discutidas e intermediadas pela Câmara, que avalia, acima de tudo e especialmente, o perfil profissional do caminhoneiro, deixando de lado informações creditícias ou de antecedentes criminais que não estão ligados à carga”, explica.

Atualmente as cinco maiores empresas desse segmento, Pamcary, Buonny, GV, Apisul e Brasil Risk integram a Câmara de Conciliação. Juntas, elas representam a maior parte do movimento de rastreamento no Brasil. A proposta desde o início era congregar todas as empresas representativas do segmento.“Acreditamos que, agora que demonstramos a seriedade do órgão, as demais gerenciadoras que tem representatividade no mercado devem se incorporar aosnossos trabalhos. Pois isso facilita, inclusive, o próprio trabalho delas”, acrescenta Gastão.

Os casos que envolvem empresas que não integram a Câmara de Conciliação/SAAC, são discutidos e enviados à empresa responsável. “Caso o atendimento não prospere, o assunto é remetido ao Ministério Público do Trabalho, para as providências legais”, explica o advogado Ailton Gonçalves.

De acordo com Gastão, caminhoneiros de todo Brasil, inclusive as entidades que os representam, podem enviar os casos para a Câmara de Conciliação, por meio do SAAC, que serão atendidos. Para tanto, bastam acessar o site www.sindicamsp.org.br e preencher o formulário no link: SAAC, que se encontra na home. “Após esse procedimento é só aguardar que em menos de 48 horas entraremos em contato solicitando os documentos pertinentes para darmos inicio no processo”, destaca.
 
Voltar

F2 Comunicação Assessoria de Imprensa:
F2 Comunicação & Marketing
Jornalista Responsável: Cláudio Ferreira
(11) 7869-8501 / 9803-6434
 

cadastre-se

.
Digite seu e-mail aqui:
 

publicidade

.
IV SEMINÁRIO NACIONAL DE SINDICATOS DE CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS
 
 
. .
Desenvolvido por:
F2 Webdesigner
Palavra do Presidente | Diretoria | História do Sindicam | Notícias | Sub-sedes | Jurídico | Eventos
Benefícios | Convênios | Links | Contato | Localização | Sindicams | Jornal do Sindicam